Ocorreu um erro neste gadget

12 de julho de 2010

Violência contra as Mulheres

Infelizmente, os assuntos destacados pela mídia ultimamente, falam de violência contra a mulher: Casos noticiados como da advogada Mércia e Eliza Samudio. Mas violência à mulher vem crescendo a cada dia, o que mais me intriga são as mentes destes agressores ou assassinos. Ambos os casos que estão na mídia, mostra-nos a insanidade da mente humana, isso é psicopatia!!! Manipular pessoas para um objetivo próprio, assassinar alguém... manipular com palavras ou dinheiro, seja lá o que for!! Tomam atitudes drásticas quando as pessoas não fazem o que querem ou quando algo não sae como quis!
Em estudos epidemiológicos, a morte prematura só ocorre em violência e doenças transmissiveis, isto é um fenomeno que NECESSITA de ação MULTIPROFISSIONAL, por ser multifatorial. Os profissionais devem sensibilizar-se a respeito do assunto, pois está cada dia mais frequente em nosso ambiente de trabalho, comunidade e familia.
Já presenciei em meu trabalho caso de agressão à mulher, relação de casal, briga por ciúmes, na época orientei a agredida a procurar seus direitos e denunciar. Mesmo sabendo do respaldo que temos pela lei Maria da Penha, ela recusou-se por medo da reação do companheiro e por amá-lo.

Saiba mais sobre a Lei Maria da Penha...
Conhecida como Lei Maria da Penha a lei número 11.340 decretada pelo Congresso Nacional e sancionada pelo presidente do Brasil Luiz Inácio Lula da Silva em 7 de agosto de 2006; dentre as várias mudanças promovidas pela lei está o aumento no rigor das punições das agressões contra a mulher quando ocorridas no âmbito doméstico ou familiar. Veja o vídeo feito pela empresa de comésticos Avon sobre a lei e o projeto FALE SEM MEDO:

O caso nº 12.051/OEA, de Maria da Penha (também conhecida como Leticia Rabelo) Maia Fernandes, foi o caso homenagem à lei 11.340. Ela foi agredida pelo marido durante seis anos. Em 1983, por duas vezes, ele tentou assassiná-la. Na primeira com arma de fogo, deixando-a paraplégica, e na segunda por eletrocução e afogamento. O marido de Maria da Penha só foi punido depois de 19 anos de julgamento e ficou apenas dois anos em regime fechado.
Temos que denunciar esta covardia que está parecendo uma epidemia!!!
Muit obrigada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário